Deputados petistas correm ao STF em socorro de LULA

1
1757
deputados petistas

Deputados petistas e seus satélites que foram a Dias Toffoli pedir a liberdade de Lula.

Deputados petistas e Lideranças do Centrão, como Fábio Trad (PSD) e Paulinho da Força (Solidariedade), Wellington Roberto (PL) e até Rubens Bueno (Cidadania) participaram da audiência com o ministro, mas para apontar abuso na decisão que determinou a transferência de Lula para o presídio de Tremembé.

Fernando Haddad, eterno poste de Lula, chega no STF, acompanhado de um grupo de petistas.

Eles tentarão falar com Dias Toffoli sobre a transferência do condenado para Tremembé.

“Querem que ele seja humilhado, com a cabeça raspada, para ser exibido para à imprensa. Cremos que esse tipo de justiçamento não compactua com o Estado de Direito”, disse Trad a Toffoli.

É tudo desculpa para soltar o ex-presidente. Depois da reunião com Toffoli, o deputado disse que Lula já tem direito à progressão de regime para deixar a cadeia.

Gilmar Mendes encaminhou para a presidência do STF o pedido da defesa de Lula para que o petista seja colocado em liberdade ou para suspender sua transferência para Tremembé, informa o site jurídico Jota.

Caberá a Dias Toffoli, portanto, avaliar a quem, no Supremo, cabe decidir sobre o pedido.

Diante da chegada de dezenas de Deputados petistas e afins ao STF pedir a soltura de Lula, Dias Toffoli sequer esperou o intervalo da sessão para receber a turma.

Passou a condução dos julgamentos para Luiz Fux e subiu para o gabinete para ouvir os apelos.

Enquanto Dias Toffoli interrompe uma sessão do STF para atender aos Deputados petistas que suplicam por Lula, o Brasil continua a manter na cadeia milhares de presos provisórios.

Esses 337.126 presos –que não têm nem condenação na primeira instância– perfazem 41,5% do total de detentos do Brasil, segundo dados do CNJ. Mas nenhuma sessão do Supremo é interrompida por causa deles.

Esse é o Estado de Direito que o PT e Deputados petistas defende.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui