O STF quer matar a Lava Jato e acusar Moro

0
1301
STF

STF  “Já que é para apanhar, é melhor apanhar de uma só vez”.

O argumento foi usado por um ministro do STF, em conversa com a Folha de S. Paulo, para explicar por que a Lava Jato será assassinada na semana que vem, com a soltura de Lula e o fim da prisão em segundo grau.

A questão é saber se eles vão apanhar de uma só vez ou se vão apanhar em dobro.

Ministros do STF estão anunciando a morte da Lava Jato.

Segundo a Folha de S. Paulo, eles querem pautar para a semana que vem a nulidade do processo de Lula e o fim da prisão em segunda instância.

“O STF se meteu numa enrascada”

“A verdade nua e crua é que o plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu adiar a decisão sobre regras para as alegações finais de réus delatados por um único motivo: um impasse. Não há votos para as soluções colocadas e não há outras para substituí-las”.

É mais complicado do que eles imaginavam mudar a lei para anular os processos de Lula e de seus comparsas.

Gilmar Mendes cassou o direito de Jair Bolsonaro de indicar o próximo ministro do STF.

“O ministro Gilmar Mendes aproveitou a ocasião para tratar do assunto a que mais se dedica, falar mal dos procuradores de Curitiba e do ministro Sergio Moro, a quem acusou de transformar a prisão preventiva em ‘instrumento de tortura’ para obter confissões dos presos: ‘Quem defende a tortura não pode fazer parte desta Corte’, asseverou, referindo-se à possibilidade de Moro vir a ser indicado por Bolsonaro para uma vaga no STF.”

Lula acompanhou pela TV o empenho do STF para cancelar a Lava Jato.

Seu advogado em Curitiba, Luiz Carlos da Rocha, disse a Sonia Racy que “ele estava otimista”.

Ele tem ótimos motivos para estar otimista.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui