Bolsonaro: “Não fui passear, fui ver o povo”.

0
339
Bolsonaro

Bolsonaro: “Não fui passear, fui ver o povo”, disse Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (30) após ser criticado pela imprensa por sair às ruas neste fim de semana em Brasília e defender a abertura do comércio.

Na manhã deste domingo (29), o presidente saiu ruas de cidades satélites de Brasília e passou por locais como posto de gasolina, padaria, além de gravar vídeo com feirantes nas cidades de Taguatinga e Ceilândia.

Os Jornalistas, quem diria, comemoram a “Censura” .. É os fim dos tempos. Não sei se vocês sabem, só estão livres para trabalhar e circular nas ruas, porque Bolsonaro os classificou como essenciais através de decreto. 

No Twitter, Bolsonaro publicou dois vídeos em que aparece conversando com os trabalhadores informais, posteriormente apagados por supostamente “descumprir” diretrizes da rede social.

No lugar das publicações, aparece a mensagem: “Este tweet não está mais disponível porque violou as regras do Twitter”.

Em nota, o Twitter disse que anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente “contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19”.

“Folha de S. Paulo, não fui passear não. Uma imprensa que não tem caráter, podia agir de outra maneira. Fui ver o povo, vocês estão todos amontoados também”, declarou Bolsonaro.

“Parece que o problema é o presidente. É que o presidente tem responsabilidade e tem que decidir. Não é apenas a questão de vida. É a economia também, do emprego. Se o emprego continuar sendo destruído da forma que está sendo, mortes virão por outros motivos. Depressão, suicídio, questões psiquiátricas”, acrescentou.

Mas o Doria pode né? Imprensa e Folha hipócrita.  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui