Jean Wyllys contra o Pavão Misterioso

0
3321

O advogado de Jean Wyllys disse à Folha de S. Paulo que vai apresentar notícia-crime à PF para tentar desmascarar o Pavão Misterioso, que divulgou prints de conversas de Jean:

“É preciso descobrir a real identidade do administrador desse perfil.”

Jean também quer processar os divulgadores do Pavão Misterioso.

Seu advogado disse para a Folha de S. Paulo:

“Vamos mapear os formadores de opinião que interagirem com esse conteúdo como se ele fosse verdadeiro.”

Mal caráter e hipócrita como todo bom esquerdista, Jean se valeu das mensagens roubadas e ‘editadas’ de Glenn para atacar o governo Bolsonaro e a Lava Jato de Moro.

O deputado federal José Medeiros (Podemos) enviou à PGR e à PF ofício em que reitera seu pedido para abertura de investigação sobre a “possibilidade de venda do mandato” de Jean Wyllys para o deputado David Miranda (PSOL).

No documento, ele também pede apuração sobre eventuais transferências de recursos entre Glenn Greenwald e Wyllys – que renunciou em janeiro alegando sofrer ameaças.

No ofício, Medeiros relaciona a desistência de Wyllys às recentes reportagens do ‘The Intercept’ sobre trocas de mensagens entre Sergio Moro e procuradores da Lava Jato. O parlamentar fala em “invasão cibernética promovida e patrocinada por estrangeiros”.

“Tais fatos não me parecem ser mera coincidência.”

Mais cedo,  num embate público no Twitter, o ex-BBB insinuou que o advogado americano teria comprado “candidaturas” no PSOL.

“Nunca ofendi Greenwald, sempre o tratei com respeito e nunca questionei publicamente sua ‘arbitragem’ partidária (a força da grana que compra candidaturas)”, escreveu Wyllys em seu perfil oficial – verificado.

Embora reeleito, o psolista desistiu de seu mandato de deputado federal em fevereiro deste ano. Foi substituído por David Miranda, marido de Greenwald.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui