Maia e Alcolumbre criticam Bolsonaro e são convidados para as ruas

0
177
Maia e Alcolumbre
Maia e Alcolumbre após criticas ao presidente Bolsonaro, por participar da manifestação, são convidados para as ruas: ‘Acordo tem que ser entre nós e o povo’

Maia e Alcolumbre após criticas ao presidente Bolsonaro, por participar da manifestação, são convidados para as ruas: ‘Acordo tem que ser entre nós e o povo’

Rodrigo Maia, foi um dos que criticaram o presidente. No Twitter, o parlamentar escreveu:

“Por aqui, o Presidente da República ignora e desautoriza o seu ministro da Saúde e os técnicos do ministério, fazendo pouco caso da pandemia e encorajando as pessoas a sair às ruas. Isso é um atentado à saúde pública que contraria as orientações do seu próprio governo”.

Davi Alcolumbre também se manifestou. Em nota à imprensa, o parlamentar disse ser “inconsequente” estimular aglomeração de pessoas.

“Com a pandemia do coronavírus fechando as fronteiras dos países e assustando o mundo, é inconsequente estimular a aglomeração de pessoas nas ruas. A gravidade da pandemia exige de todos os brasileiros, e inclusive do presidente da República, responsabilidade! Todos nós devemos seguir à risca as orientações do Ministério da Saúde”.

Bolsonaro criticou a ‘histeria’ causada pelo coronavírus no Brasil. “Tivemos vírus muito mais graves que não provocaram essa histeria. Certamente tem um interesse econômico nisso. Em 2009 teve um vírus também e não chegou nem perto disso. Mas era o PT no governo aqui e os democratas nos Estados Unidos”, disse.

O presidente aproveitou para convidar Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, e Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal, para conversar. “Gostaria que eles saíssem às ruas como eu”, afirmou o presidente.

“Saiam às ruas e vejam como vocês são recebidos. O acordo não tem que ser entre nós no ar refrigerado. Tem que ser entre nós e o povo”, disse Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui