18.9 C
Brasília
22 de novembro de 2019
- Publicidade -

Óxido Nítrico: “dilata os vasos sanguíneos diminuindo a pressão arterial”

Author

Categories

Share


Óxido nítrico, também conhecido como monóxido de nitrogênio, é uma substância química gasosa, incolor e conhecida por mediar processos que ocorrem dentro e fora das células. Esse óxido é capaz de se dissolver em gorduras, óleos vegetais e outros lipídios.

Óxido nítrico é uma molécula simples, comumente encontrada no ar atmosférico, porém em pequenas quantidades. Considerado altamente tóxico, pois possui radicais livres (elétron sobrando), tornando-o altamente reativo.

Para que serve

Para compreender melhor para que serve o óxido nítrico, é necessário entender como esse composto químico age no corpo e seus efeitos. Primeiramente, pode-se citar que o óxido nítrico age diretamente no relaxamento do músculo liso da parede dos vasos sanguíneos, dilatando-o. Por esse fator, o fluxo do sangue aumenta, diminuindo a pressão arterial. O óxido nítrico, produzido pelas células do sistema imunológico, possui a função de combater bactérias. Age, também, como neurotransmissor das células nervosas para as demais.

Óxido nítrico possui o poder de produzir a hemodilatação nos músculos, pois, como já dito, ele dilata os vasos sanguíneos, aumentando o fluxo do sangue. Por esse fator, pode-se associar o maior fluxo sanguíneo com a recuperação muscular, processo que acaba por se tornar mais rápido. O óxido nítrico, portanto, acelera a recuperação muscular e o ganho de massa magra, força e resistência, levando os nutrientes de forma mais ágil e eficiente para o tecido muscular.

Entendendo para que serve o óxido nítrico, fica mais fácil de compreender o porquê de existir tantos suplementos no mercado com essa substância em sua fórmula. O corpo possui mecanismos que dissolvem qualquer agente que possua óxido nítrico em sua fórmula, por meio de um valor específico do pH. Com a ajuda de suplementos, tornou-se possível controlar esse valor de pH, levando o corpo a aceitar os agentes que liberam óxido nítrico, mantendo essa substância presente no organismo por mais tempo.

O suplemento de óxido nítrico ainda possui outros benefícios ao corpo humano, como o tratamento da disfunção erétil, por exemplo. Uma das principais causas desse problema que acomete milhares de homens no mundo é o fenômeno de atrofiamento dos vasos sanguíneos e, como o NO2 é capaz de melhorar a circulação do sangue, este suplemento é capaz de levar a uma maior fluidez de sangue aos órgãos sexuais. Esse papel é fundamental para a saúde sexual e geral.

Como Tomar

Para aprender como tomar o suplemento de NO2 (óxido nítrico), deve-se prestar atenção nas indicações da embalagem de cada produto, pois as recomendações variam de marca para marca. Por exemplo, existem embalagens que indicam o consumo desse suplemento em até 30 minutos antes do treino, diluindo duas colheres do produto em água (até 600ml, fria).

Outros suplementos indicam quantidades diferenciadas para dias de treino e de descanso, diluindo de duas a três colheres em água ou outra bebida de sua preferência (300ml). Deve-se ingerir 30 minutos antes do exercício, sem ter consumido nenhum alimento anteriormente. Em dias de descanso, pode-se utilizar o suplemento de NO2 como parte da dieta, consumindo sua quantidade em dias de treino pela metade (1 colher diluída em 150ml).

Confira então os melhores alimentos vasodilatadores para aumentar suas taxas de NO2 em circulação na corrente sanguínea:

1. Beterraba

A beterraba é um dos melhores alimentos vasodilatadores para você incluir na sua dieta, pois além de nutritiva é barata e de fácil utilização. A raiz avermelhada é fonte de nitratos e citrulina, um aminoácido necessário para a síntese de arginina, outro aminoácido que é precursor do óxido nítrico.

Estudos indicam que um aumento na concentração de óxido nítrico na circulação está diretamente ligado a um maior relaxamento das paredes dos vasos sanguíneos, resultando em um maior aporte de nutrientes para os músculos.

Além do oxigênio necessário para a contração muscular durante os exercícios, um fluxo sanguíneo aumentado melhora a oferta de aminoácidos, vitaminas e minerais necessários para o processo de reconstrução das microlesões musculares.

Tomar um copo de suco de beterraba com água cerca de 30 minutos antes do treino poderá ajudá-lo a enviar mais nutrientes para os músculos, melhorando não só o desempenho durante as séries como também a recuperação no pós-treino.

Em um estudo desenvolvido com ciclistas pela Universidade de Exeter, na Inglaterra, pesquisadores observaram que o consumo de suco de beterraba foi responsável por um aumento de até 16% na distância percorrida pelos atletas durante os treinos.

2. Alho

Além de ser um excelente anti-inflamatório natural, o alho também pode ser um dos melhores alimentos vasodilatadores. Um estudo publicado em 2010 na Bratislavske Lekarske Listy afirma que o alho é capaz de gerar pequenas quantidades de sulfeto de hidrogênio, e esse processo pode levar à vasodilatação e também a uma melhora nos níveis de colesterol.

Como os efeitos do alho são cumulativos, a recomendação é incluir o tempero de maneira regular na dieta.

3. Espinafre

Assim como a beterraba, o espinafre é uma excelente fonte de nitratos, compostos que também atuam como precursores do óxido nítrico. Quando você consome uma porção de espinafre, a saliva da boca converte os nitratos em nitritos, que por sua vez serão convertidos em óxido nítrico pela ação do ácido gástrico no estômago.

Esse NO2 resultante é então utilizado pelo corpo para expandir e relaxar as paredes dos vasos sanguíneos, aumentando o fluxo de sangue para os tecidos – entre eles, os músculos, tendões e ligamentos.

4. Chocolate Amargo

Os chocolates com teor de cacau acima de 70% são uma ótima fonte de flavonoides, compostos químicos que também são necessários para a produção de óxido nítrico. Os flavonoides encontrados no cacau favorecem a atuação da oxido nítrico-sintetase, uma enzima que atua na produção de NO2.

Portanto, quanto maior o consumo de flavonoides, maior será a atuação da enzima, o que por sua vez irá aumentar as taxas de NO2 na circulação, favorecendo a vasodilatação.

Outros alimentos vasodilatadores ricos em flavonoides incluem as frutas vermelhas, ameixa, couve, espinafre, brócolis e soja.

5. Nozes

As sementes oleaginosas são ótimas fontes de arginina, e portanto também estimulam a produção de óxido nítrico. Certifique-se de incluir na sua dieta de 3 a 4 porções semanais de alimentos como amêndoas, castanha de caju e semente de girassol.

6. Melancia

Saborosa e refrescante, a melancia é também um dos alimentos vasodilatadores mais práticos e fáceis de serem consumidos. Seja fresca ou batida com água e gelo, a melancia pode entrar no seu cardápio diário como fonte de citrulina, o aminoácido que, como já vimos, é convertido em arginina e eleva indiretamente os níveis de óxido nítrico na circulação.

Outros benefícios da melancia: é diurética, ajuda a regular a pressão arterial é ainda é fonte de vitamina C, betacaroteno e licopeno, antioxidantes que auxiliam no combate aos radicais livres que são gerados no dia a dia e também através da prática de atividade física.

7. Salsão

A planta mais conhecida dos brasileiros como ingrediente principal do tradicional salpicão é também um excelente vasodilatador natural. Isso porque o salsão contém 3nbutil-ftalida, um composto químico que regula a produção de prostaglandinas.

Na circulação, as prostaglandinas dilatam as paredes dos vasos, o que significa que consumir mais salmão pode ajudá-lo a melhorar a circulação sanguínea. Além de utilizar a planta na forma de salada e nas sopas, experimente também acrescentar salsão ao suco detox ou então fazer um chá com os talos e folhas.

8. Soja

A soja pode estimular a produção de ácido nítrico de duas maneiras distintas, já que é fonte tanto de flavonoides quanto de arginina. E para quem está interessado em hipertrofia muscular, vale lembrar que a soja contém proteínas de alto valor biológico e pode ser uma alternativa às fontes de proteína mais comuns e caras, como as carnes vermelha e de frango.

9. Banana

De acordo com a Harvard Medical School, as bananas fazem parte da lista de alimentos vasodilatadores porque são ricas em potássio, mineral que ajuda a dilatar as paredes dos vasos sanguíneos através de um aumento na eliminação de sódio através da urina.

E consumir uma banana 30-40 minutos antes do treino irá garantir que você tenha mais força e energia para suas séries, uma vez que a fruta fornece uma boa quantidade de carboidratos.

10. Pimenta vermelha

Sabe aquela sensação de calor e rosto avermelhado que algumas pessoas sentem logo após comer pimenta vermelha? Pois é, uma das explicações é o fato da especiaria ser termogênica e “esquentar” a parede dos vasos, fazendo com que estes se dilatem.

Neste caso, a capsaicina, ingrediente responsável pelos benefícios da pimenta, melhora o fluxo sanguíneo e estimula o envio de mais oxigênio e aminoácidos para as fibras musculares.

11. Carne e Laticínios

Nós já vimos que a L-arginina é precursora do NO2, e algumas das melhores fontes do aminoácido incluem as carnes vermelha e de frango, ovos, leite e queijos. Para melhorar a vasodilatação sem exagerar nas calorias, opte pela carne com baixo teor de gordura e laticínios light.

12. Gingko Biloba

Embora não seja um vasodilatador potente, o Gingko biloba estimula levemente a produção de NO2 e pode melhor o fluxo sanguíneo de maneira indireta, favorecendo a chegada de mais nutrientes para o tecido muscular.

Estudos indicam que o consumo regular de Ginko biloba é particularmente benéfico para a circulação cerebral, uma vez que melhora a clareza do raciocínio e pode estimular tanto a memória quanto o bem estar como um todo.

13. Alimentos ricos em niacina

Conhecida como vitamina B3, a niacina dilata a parede dos vasos e estimula o fluxo sanguíneo. Os alimentos com maior concentração de niacina incluem o atum, salmão, carne de frango e de peru, amendoim, cogumelo, ervilha, sementes de girassol e abacate, e todos eles são portanto alimentos vasodilatadores.

14. Guaraná

Rica em cafeína, a planta de origem amazônica tem efeito vasodilatador e pode ser utilizada para melhorar tanto a atenção e o foco como também o desempenho muscular durante os treinos.

Ao contrário dos demais alimentos vasodilatadores, no entanto, o guaraná deve ser utilizado com moderação, uma vez que a cafeína atua diretamente no sistema nervoso central e pode causar uma série de efeitos colaterais.

15. Aspargos

Ainda pouco consumido no Brasil, o aspargo entra na lista porque é uma excelente fonte ácido nicotínico, um dos precursores da vitamina B3 (niacina). E, como vimos anteriormente, a niacina tem o potencial de relaxar as paredes das veias e artérias, melhorando o fluxo sanguíneo.

Author

Share